quinta-feira, maio 31, 2007

Não Fumador

Neste Dia Mundial do não Fumador tenho mesmo de dizer que nunca mais é aplicada a lei que proiba o uso do cigarro em locais fechados.
Que me desculpem todos os fumadores mas estou constantemente a chatear-me com a total falta de bom senso dos fumadores.
Ontem fui ao El Corte Ingles. Estava a dar de lanchar à Inês e sentei-me na mesa que vi livre. Não me lembrei de reparar se era ou não zona de não fumadores.
Passado um bocado estou sentada com a miuda ao colo e a madame que estava ao meu lado começa a fumar e ainda faz o favor de inclinar a mão com o cigarro para o nosso lado (já para não falar da nuvem que lhe saia pela boca). O fumo vinha todo na nossa direcção.
Estas coisas irritam-me quando estou sozinha, se estou com a Inês acho mesmo uma falta de respeito. E como os incomodados é que se mudam, levantei-me, perguntei pelo local de não fumadores e mudei de local com as tralhas todas.
O engraçado (sem piada nenhuma) é que colocaram os não fumadores nas traseiras, onde não se vê nada e se fica ali naquele canto.
Quem quer fumar que fume. A unica coisa que peço é respeito pelos outros. É saber usar o bom senso. É perceber que neste caso a tal madame até me podia ter alertado para o facto de eu estar num local de fumadores antes de ter acendido o cigarro e ficar com a maior descontração a contaminar o nosso espaço, não o dela.
E já agora, porque não reverter a situação e colocar quem fuma ao canto?

2 comentários:

Mamã Ana disse...

Olá amiga

Apesar de ser fumadora como sabes (neste momento estou a fazer uma pausa, por motivos óbvios), concordo plenamente com a aplicação da nova lei...
Acho que o problema é que as pessoas têm muita falta de civismo...não digo que nunca fumei nos restaurantes a seguir às refeições ou nos cafés...mas tinha em atenção quem estava à minha volta...sempre tive esse cuidado..
Bjinhos grandes para todos...

P.S. - Aguardo a tua vinda a Lisboa :))

mãe babada disse...

Tens toda a razão!
E quantas vezes não temos que chamar a atenção a certos fumadores que nos olham com um ar como se quem estivesse mal fossemos nós.
Lembro-me que quando estava grávida cheguei mesmo a passar-me com um dondoca que parecia que estava a fazer de propósito.
E num restaurante sem zonas separadas.
Bjos*